Cônsul britânico visita ecossistema de Itajubá para possíveis parcerias

No Rating

Publicado por SECOM em: 27/09/2018

 

As possibilidades de negócios entre empresas britânicas e startups do ecossistema de inovação e empreendedorismo de Itajubá. Esse foi o objetivo central da visita do cônsul britânico, Tomas Nemes, do Consulado Geral de Belo Horizonte, à Associação Itajubense de Inovação e Empreendedorismo de Itajubá (INOVAI) e outras instituições do município. Ele estava acompanhado por Cristiano Andrade, gerente de Desenvolvimento de Negócios, Tecnologia e Cidades Inteligentes do Consulado Britânico de Recife.

Tomas Nemes e Cristiano Andrade, que estiveram em Itajubá nos dias 20 e 21 de setembro, também visitaram a Prefeitura de Itajubá, onde foram recebidos pelo prefeito Rodrigo Riera e pelo vice-prefeito Christian Gonçalves. A visitação compreendeu ainda as empresas Helibras e Honeywell; a Universidade Federal de Itajubá (Unifei), onde conheceram o Núcleo de Separadores Compactos (Nusec), o Laboratório de Alta Tensão e o Centro de Empreendedorismo.

Na INOVAI, eles foram recebidos pela direção da Associação e pelo secretário municipal de Ciências, Tecnologia, Indústria e Comércio da Prefeitura de Itajubá, José Fernando Grassi Bissacot; e pelo presidente do Sindicato das Indústrias de Itajubá (SIMMMEI), Henrique Sérgio de Paula. Uma das possibilidades de parceria é a realização de um evento em Itajubá, em data a ser agendada, para fazer essa aproximação. – Temos vários projetos, ações e eventos que podem ser feitos em Itajubá, uma cidade que tem um potencial inovador muito grande e que não conhecíamos em profundidade -, disse Tomas Nemes.

– Acredito que será muito importante o apoio do consulado para abrir portas às startups e empresas de nossa cidade. Programas atrativos irão potencializar o surgimento de mais startups. O ecossistema inovador de Itajubá possui hoje 100 startups, mas tem potencial para gerar pelo menos 600 empresas inovadoras, disse Maurício Bitencourt.

O diplomata do Ministério das Relações Exteriores, Juliano Alves Pinto, líder do Projeto Diplomacia da Inovação, em Minas Gerais, também esteve em Itajubá, em duas ocasiões – em janeiro e abril deste ano – e elogiou o ecossistema local. O caso de Itajubá é mesmo singular, pois há o funcionamento pleno do modelo de tripla hélice, em que Governo, Academia e Iniciativa Privada trabalham de forma coordenada em prol do ecossistema, disse ele à época das visitas.

Missão Britânica

– Essa uma missão diplomática é muito animadora para todos nós que fazemos parte do ecossistema itajubense. O Reino Unido é o segundo maior polo de inovação do mundo, atrás apenas do Vale do Silício -, disse o secretário Fernando Bissacot, acrescentando que durante a visita, foi possível identificar oportunidades de negócio nas em várias áreas: energia elétrica, energias renováveis, conexão entre startups e indústrias britânicas, P&D acadêmico e empresarial e Smart Cities. Ele lembrou ainda que há em aberto potenciais parcerias em outros segmentos, a serem aprofundadas em contatos futuros.

Para o presidente do SIMMMEI, a visita foi excelente pelas oportunidades que se abrem às empresas de Itajubá. – Acredito que eles ficaram bastante impressionados e interessados com as potencialidades de nosso ecossistema, um dos mais promissores do Estado e do país -, disse Henrique Sérgio de Paula.

Visitantes foram recebidos na Prefeitura pelo prefeito Rodrigo Riera e pelo vice-prefeito Christian Gonçalves

Fonte: Site da Prefeitura Municipal de Itajubá – www.itajuba.mg.gov.br